Google+ Cinema e Mídia: Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge

Social Icons

twitterfacebookgoogle plusrss feedemail

sexta-feira, agosto 03, 2012

Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge


A principal sensação que eu tive ao terminar de ver Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge foi a satisfação de pela primeira vez ter visto uma trilogia tão boa, uma vez que é muito raro uma mesma equipe fazer três filmes de alto nível. O desfecho comandado por Nolan pode até ter decepcionado alguns fãs mais radicais, mas ele foi coerente em manter uma linha de raciocínio calcada no realismo sem deixar de entregar aos espectadores toda a mitologia que envolve um super-herói.

De fato, este Batman não é um terceiro filme e sim uma conclusão digna que contemplará mais aqueles que viram recentemente ou mais de uma vez o Begins e o Cavaleiro das Trevas. E claro, que quem é fã também vai apreciar as inúmeras referencias ao universo das HQs. Mas não se preocupem: os não iniciados também vão apreciar.


Clique aqui para ver os trailers do filme

A escolha em ter Bane como vilão era algo que eu via com certa relutância por não o conhecer direito. E o pior de tudo é que o personagem aparece em uma versão ridícula no desastroso Batman & Robin, de Joel Schumacher. Mas a direção é de Christopher Nolan e a atuação é de Tom Hardy (Guerreiro), um dos melhores atores de sua geração. De certa forma Bane lembra um pouco o Coringa criado por Heath Ledger por ser um excelente planejador do caos e tem a motivação de um personagem do filme de 2006. E além desses atributos ainda tem uma força descomunal que quebrará literalmente o homem-morcego.

Christian Bale dá o tom certo ao Batman embora seu lado playboy passe despercebido. E também há muito mais Bruce do que Batman e em alguns momentos parecia até que o personagem-título tinha um peso diluído na história pelas várias tramas paralelas que acontecem. E eu gostei disso porque deu mais profundidade e mais personagens – fundamentais – puderam ser trabalhados.

Destaque para o sempre bom Joseph Gordon-Levitt (Hesher), como John Blake, que é uma ótima surpresa e que tem um final pra lá de interessante. A mulher-gato (que nunca é chamada por esse nome a não ser por uma manchete no jornal) vivida por Anne Hathaway tem o seu charme e sua importância na historia embora tenha aparecido um pouco demais. Todos os marmanjos babaram ou vão babar quando ela se empina na moto, cena que foi criada exatamente para esse fim.

Já os veteranos Gary Oldman e Morgan Freeman, possuem alguns dos bons momentos emocionantes, mas cabe a Michael Caine, um pouco mais acanhado nos filmes anteriores, se sobressair, justificando seu bom nome neste elenco estelar. E das estrelas, somente Marion Cotillard (que havia feito A Origem, juntamente com Gordon-Levitt) deixou um pouco a desejar, mais porque sua personagem  parecesse um pouco distante do universo de Gotham City. Mas nada que chegue, de fato, a comprometer.

Assim como não chega a comprometer as aparições de Liam Neeson, Cillin Murphy e Aaron Eckhart (em fotos e lembranças), o que me faz pensar o quão mais interessante seria se tivéssemos uma participação de Heath Ledger. Mas o importante é que embora seja ligeiramente menos impactante que o filme de 2008, este consegue ser mais grandioso nas sequências de ação, inclusive por conta daquela aeronave esquisita. E se não fosse um filme para ser visto por crianças também, seria um filme bem mais violento porque a quase todo momento a historia exigia isso. Para reduzir a violência, além do já tradicional tiros sem sangue, duas mortes (ou três) foram suavizadas.

Mas em resumo: Nolan consegue entregar um grande épico que fecha brilhantemente uma trilogia agradando fãs de todas as idades, mas se mantendo fiel a sua visão e ainda é inteligente de nos entregar um final dubio. Sim fecha, mas fica um final dubio. Não vale falar mais para não estragar quem não viu.

O que é certo é: de uma maneira ou de outra daqui poucos anos tem mais Batman nos cinemas. Resta saber se será altura. Eu, por enquanto, duvido!


Título Original: The Dark Knight Rises
Direção: Christopher Nolan
Roteiro: Bob Kane, Christopher Nolan, David S. Goyer, Jonathan Nolan
Elenco: Anne Hathaway, Christian Bale, Cillian Murphy, Gary Oldman, Joseph Gordon-Levitt, Liam Neeson, Marion Cotillard, Michael Caine, Morgan Freeman, Tom Hardy
Origem: Estados Unidos
Estreia: 2012

2 comentários:

Thiago Bonfim disse...

Assino embaixo! Um mero detalhe que acrescento é sobre a trilha sonora repetitiva demais em poucos momentos. Você não achou?

Andre Alves disse...

Ah, sim. Eu achei muito repetitiva mesmo, Thiago. Havia escutado a trilha sonora antes de ver o filme e fiquei com a sensação de ser apenas uma música. Valeu!

 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.