Google+ Cinema e Mídia: Censurar Ted é como voltar a ditadura

Social Icons

twitterfacebookgoogle plusrss feedemail

terça-feira, setembro 25, 2012

Censurar Ted é como voltar a ditadura


Uma das formas mais torpes de abuso de autoridade é a censura. Nos tempos da ditadura era comum jornais brasileiros virem com espaços em brancos ou com receitas de bolo para substituir notícias consideradas subversivas por incautos e incultos militares. Músicas como Bárbara, num disco ao vivo de Chico e Caetano tem aplausos histéricos para substituir as palavras obscenas “nós duas”. Ou o primeiro disco da Blitz, que trouxe duas faixas “intencionalmente inutilizadas” que poderia estragar a agulha dos toca-discos de então.

E, de repente, décadas mais tarde, começamos a notar ecos da censura vindo dos lugares mais insólitos. Não vou fazer uma lista extensa, mas apenas citar dois exemplos: A Serbian Film teve sua exibição cancelada em um festival no Rio de Janeiro e posteriormente foi banido do Brasil por seu conteúdo (e imagens) de forte conotação psicológica e sexual com um gosto muito duvidoso.

Agora, vem um deputado federal Protógenes Queiroz (PC do B-SP) – famoso pela sua atuação no comando da Operação Satiagraha – propor o banimento do filme besteirol “Ted”, do roteirista, comediante e agora diretor Seth MacFarlane, criador de séries como Uma Família da Pesada. Protógenes alega que o filme faz apologia ao uso de drogas. Não vi, não posso afirmar, mas... e se fizer? Qual é o problema? Acho que dá pra dizer com um alto grau de convicção que quase todas as comédias americanas voltadas para jovens fazem alguma menção ao uso de drogas. Vamos banir todos os filmes, então? Alguma coisa está errada na concepção do nobilíssimo parlamentar.


O que deve ter irritado mesmo o deputado é ter levado o filho de 11 anos para assistir ao filme – com classificação indicativa para 16 anos – e ver cenas inapropriadas e fora de contexto. Ora, vejam só: a classificação indicativa é de 16 anos (muito diferente de censura, bem entendido). Ou seja, se eu vou deixar um filho com idade menor que a recomendada assistir algo, eu é que sou responsável por tê-lo deixado ter acesso a tal conteúdo.

O esperado deveria ser deixar a sala de cinema e pedir desculpas ao filho. Ou assistir até o final e explicar o ponto de vista ao menino. Agora, por causa de um erro pessoal temos que banir um filme?

Como disse, não assisti, mas quero assistir – sem meus filhos – ao filme. Não acho que será grande coisa, mas não tenho o direito – nem a petulância – de impor minha opinião sobre aos demais. Fica registrado no blog, sim, mas não obrigo ninguém a concordar comigo.

Enfim, não estou fazendo uma apologia às drogas (nem mesmo sobre a indústria de cinema estadunidense) nem a um filme em específico. Censura, como disse no início, é sempre uma forma mesquinha de abuso de autoridade. Quando alguém tem poder e não tem argumentos, sua política é a censura.

Coitadinho do Ted, que não tem como se defender!



16 comentários:

Anônimo disse...

Você vao com o seu filho ao cinema e o tal urso usando drogas como se fosse uma coisa boa...
Drogas são o grande mal da sociedade. Não tem que ser encarado como uma coisa natural. Só que tem um filho viciado sabe como é difícil.
Não tem nada de ditatorial controlar esse tipo de coisa. Censura é uma coisa, ditadura é outra.

Aureo Bastos disse...

Certissima a atitude do sr. deputado, a sociedade precisa de orientação e de regras, sem isso estamos reduzidos a apenas um bando de animais. Já está mais do que na hora de se retomar as redeas que regem e orientam a sociedade atual, que se perdeu na propria mediocridade, expressando uma pseudo-liberdade - libertinagem é o nome - atraves de falacias e engodos, lixo e denegrimento sob pretexto de expressão artistica, que servem apenas para corroer os valores, a moral e os bons costumes. Desafortunadamente, a sociedade atual já está entorpecida pela podridão e sujeira acumulada que transborda de fossas fetidas e esgotos imundos que ela chama de veias, cega e prostituida por pensamentos corruptos que repudiam a luz da razão, quando os ultimos bons tiverem tombado, a sociedade caotica e perdida irá morrer em sufocada pela propria miseria.

Andre Alves disse...

anonimo
censura é uma das armas da ditadura.
eu não vou com meu filho ver filmes que considero inadequados enquanto eles ainda são pequenos.
sou a favor do diálogo com os filhos e que tenham acesso a conteúdos adequados a sua idade.
os vicios são consequencias de muitas coisas e não o efeito de um filme indicado para maiores de 16 anos.

Andre Alves disse...

Aureo, democracia é isso: a pluralidade de ideias e não a ideia de um.
A sociedade tem regras gerais. Quando queremos impor nossa opinião sobre as demais isso se chama ditadura.

Anônimo disse...

O que mais existe, são filmes românticos... E, nem por isso, as pessoas no Mundo estão todas se amando... Muito duvidosa essa teoria de que filmes influenciam o comportamento... Acho que a influência no comportamento humano se dá pelos seus 4 principais medos: medo da morte; medo da fome; medo de doenças; e medo da violência.

Iron disse...

Meu caro você está sendo altamente contraditório em suas idéias:
1º Esse é o perigo das "grandes democracias": NÓS TEMOS QUE ACEITAR todas as idéias, NÓS TEMOS QUE ACEITAR a promiscuidade, NÓS TEMOS QUE ACEITAR os usuários de drogas que são os verdadeiros patrocinadores do tráfico como se fossem coitadinhos, NÓS TEMOS QUE ACEITAR o fato de sair na rua com nossos filhos e dar de cara com um outdoor gigante com mulheres semi-nuas. Infelizmente isso não da para escolher.
Assim as "grandes democracias" e que se transformas em grandes ditaduras.
2º Ao postar o comentário no seu blog li a mensagem: "A moderação de comentários foi ativada. Todos os comentários devem ser aprovados pelo autor do blog".
Ou seja, com todo direito e razão você previamente seleciona ou seja, exerce um tipo de CENSURA a aquelas mensagens que podem conter um comentário nocivo de alguma forma ou que denigra sua imagem. Ou será que você poderia dizer: "Pode postar o que quiser, se o conteúdo for inadequado eu simplesmente não leio". Acho que não.

Liberdade para comentar no blog.Liberdade para aprovar o comentário.
Liberdade para produzir um filme.Liberdade para aprovar o filme.

Andre Alves disse...

Prezado Iron, permita-me discordar do senhor.
Nós NÃO TEMOS QUE ACEITAR (em caps lock, como o sr fez) todas as ideias e sim debatê-las. Isso é diferente de querer banir um filme por questão pessoal.
Quanto a moderação dos comentários, eu leio tudo o que escrevem, é claro e libero praticamente tudo. Só não publico spams disfarçados de comentários e expressões de baixo calão.
e veja bem como uma coisa é diferente da outra: eu tenho essas duas exceções no meu blog, mas os spammers e as pessoas grosseiras podem fazer isso em outros blogs ou em seus próprios

Anônimo disse...

Atitude bem típica de Delegados de Polícia. Esse tal protógenes, se fosse da época da ditadura militar ia tocar o terror. Talvés até torturar, em nome de uma falso ideal.

Anônimo disse...

Se uma pessoa que fez um filme erotico com uma garoto de 8 anos vira a Rainha dos baixinhos e vira famosa pq um urso n pode se drogar em um filme que é p maiores de 16 anos, hj em dia n é um filme que vai influenciar ou n, ja vi muitos filmes de guerra e tiroteio qndo eu era pqno e hj n sou um assassino drogado, muito ridiculo isso, aposto que essas pessoas q sao contra e aprovam esse deputado devem ser dessas igrejas q vendem terreno no ceu e os trouxas compram, odeio esse tipo de gente.

Anônimo disse...

Ditadura sim. Não adianta fazer manobras com papinho de imagens icônicas infantis ou seus significados.
Tem que ser retardado ou analfabeto pra não saber o significado de uma classificação etária. Ponto. Não ha o que ser discutido.

Anônimo disse...

qdo vai sair esse filme?

Andre Alves disse...

Oi anônimo. O filme já está nos cinemas (não sei se em sua cidade) e está no topo das bilheterias.
Em parte, acredito, por conta da polêmica toda.

Anônimo disse...

Quando foi que a ditadura acabou? Os militares podem não estar mais no poder, mas a própria constituição prevê crime de OPINIÃO, coisa que em uma democracia real não existe.

Anônimo disse...

bom e so nao levar o filho

Anônimo disse...

Tenha o meu respeito por ter postado minha mensagem. Realmente achei que talvez não fosse.(Fui eu quem levantou a teoria que temos que aceitar. Lembra?). Apesar de continuar com minhas opiniões.
Quem sabe um dia nos encontramos e debatemos mais sobre esse tema, pois aqui no blog se tornaria demasiadamente extenso.

Abraços.
Mai uma vez meus respeitos e admiração.

Andre Alves disse...

Grato, Iron
sem dúvida o assunto é polêmico. Esse e outros que já postei neste blog e em outros que tenho sobre pornografia, racismo, homofobia etc.

Sinta-se a vontade de comentar sempre que desejar pois o espírito é esse mesmo.

Abraços

 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.