Google+ Cinema e Mídia: Meu Malvado Favorito

Social Icons

twitterfacebookgoogle plusrss feedemail

domingo, janeiro 23, 2011

Meu Malvado Favorito

Neste e nos próximos dois posts vou falar de filmes que tiveram uma horrorosa “tradução” do nome original inglês para o português. Se bem que neste, apesar de horrorosa apresenta um código que apresenta a péssima qualidade do filme. Veja só, se o filme no Brasil tem o nome de Meu (qualquer coisa) Favorito é porque os muitas vezes inescrupulosos “botadores de nomes das produções gringas” estão dizendo na verdade: “fujam, o filme é ruim”. O mesmo acontece quando a produção começa com “Deu a louca em (Hollywood, Chapeuzinho, Animais, qualquer coisa). Corram que porcaria vem aí.

O nome original dessa produção é Despicable Me, algo como Desprezível. Pelo menos o nome era criativo mas o resto é uma colagem mal sucedida de “inspirações” de produções mais interessantes. O malvado que vira bonzinho já vimos em Shrek, o malvado que cuida de crianças já vimos em Monstros S.A e em The Grinch (outra porcaria). Velhinha forte está em Madagascar, e uma casa cheia de armadilhas tá lá em A casa Monstro.

Steve Carell não teve sorte de fazer a voz do personagem principal, chamado Gru, que parece ter um nome pela metade, assim como seu personagem. Parece que vai crescer mas para no meio. Sem carisma o suficiente para agradar os adultos, sem ação o suficiente para agradar os meninos, e pouco espirituoso para agradar as meninas, essa colcha de retalhos mostra que não bastam boas “inspirações”, é preciso ter coesão.
Se nem meu filho de 6 anos gostou do filme, já que é uma produção voltada para as crianças, o que mais pode-se dizer? Não, não chega a ser desprezível, como sugere seu nome, mas está longe de ser favorito em alguma coisa. Descartável, este seria seu nome mais sincero!

Nota 05

2 comentários:

Anônimo disse...

Faz Melhor, se acha tão ruim assim.

Andre Alves disse...

Olá, amigo anônimo.
Não acho o filme tão ruim assim. Achei-o limitado e descartável como concluo em minha crítica.
É claro que eu não tenho condições de fazer melhor pois não sou roteirista nem diretor de Hollywood o que não me impede de ter uma opinião formada sobre o que assisto, justamente por ser um apreciador da sétima arte.

E você, o que achou?

 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.