Google+ Cinema e Mídia: The Killing – 1ª Temporada

Social Icons

twitterfacebookgoogle plusrss feedemail

segunda-feira, janeiro 09, 2012

The Killing – 1ª Temporada


Atualmente em reprise no canal A&E, a primeira temporada da série The Killing, adaptação da série dinamarquesa “Forbrydelsen” foi mais uma escolha acertada do canal americano AMC, o mesmo responsável por The Walking Dead.

Em The Killing, a trama gira em torno da investigação do assassinato da jovem Rosie Larsen. Cada episódio representa um dia da investigação onde não serão poucos os suspeitos de cometer o crime. Desde os pais da moça, passando por um ex-namorado, um traficante, um professor dedicado, políticos, as máfias polonesas ou até mesmo radicais islâmicos podem estar por trás do crime. Ou também pode ter outra explicação.

Apesar de todos esses ingredientes, não se trata de uma série policial, como a extinta 24 Horas, com um Jack Bauer matando alguns vilões por episódio. Aqui o que está em jogo é a investigação em si e como revirar o passado pode trazer a tona fatos escondidos por uma fina camada de poeira.

Interessante notar que não há grandes astros. A detetive Sarah Linden, protagonista da série, é interpretada por Mireille Enos, que participou da série Amor Intenso e de filmes como Alguém como Você, de 2001. O candidato a prefeito é interpretado por Bill Campbell, que trabalhou na série 4400. Já a veterana Michelle Forbes, atuou em várias séries e filmes como Kalifornia, com Brad Pitt no elenco e Fuga de Los Angeles, com Kurt Russel. Não que isso deponha contra a moça.

Tão intrigante quanto acompanhar um intrincado novelo que é este crime é perceber que de perto não há vilão que não tenha seu lado bom, não há mocinho que não tenha ao menos um passado que o condene. E que julgar uma pessoa pelo que faz ou pelo que é quase sempre um erro que pode ser fatal. Assim é o que acontece com pelo menos um suspeito, que por ser negro e muçulmano é julgado pela mídia, familiares e conhecidos como culpado ainda que nada de concreto o ligue ao crime.

O crime sofrido pela jovem Rosie Larsen vai revelar muito mais coisas: os segredos mais íntimos, as feridas mais podres e os preconceitos não tão latentes assim. Por esse percurso, a série vale a pena ser vista e ainda que parte da mídia tenha torcido o nariz pelo final inconclusivo da temporada, The Killing teve seis indicações ao Emmy e mostrou que uma boa história não precisa apelar à violência ou a grandes astros.

A segunda temporada irá concluir o caso e terá um novo mistério. Os destinos de vários personagens precisam de conclusão. Com ou sem as chuvas incessantes da gelada Seattle.

Direção: vários
Elenco: Mireille Enos, Joel Kinnaman, Billy Campbell, Brandon Jay McLaren, Michelle Forbes, Brent Sexton
Roteiro: Søren Sveistrup, Veena Sud
Origem: Estados Unidos
Estreia: 2011

3 comentários:

Deroní Mendes disse...

Gostei bastante da série também. E espero o desenrolar do crime na segunda temporada. Prá mim não foi o candidato a prefeito.

E o detetive Hold? Será que sabe algo sobre o crime? ou simplesmente é alguém ligado ao outro candidato plantado na delegacia. vc não acha que é ele que vazava as informações da investigação para os jornais...

bjus, bom ver vc atualizando o blog denovo

Andre Alves disse...

Oi, mãe da Sofia. Eu acho que haverá uma explicação e que ele não será "do mal" não, mas vamos ter que aguardar mais uns meses para saber qual o desfecho. E o melhor, ver ao seu lado!

Deroní Mendes disse...

Pai de Sofia, Talvez ele (o Hold) não seja totalmente do mal, mas me passou pela cabeça que o candidato (vereador) fez algo a ele, sabe? talvez ele seja um parente da esposa morta do vereador??? rsrsrsr

A melhor parte de qualquer filme é com certeza ver ao seu lado.

bjus

 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.