Google+ Cinema e Mídia: 2 Coelhos

Social Icons

twitterfacebookgoogle plusrss feedemail

sábado, maio 05, 2012

2 Coelhos

O mundo pop e a cultura nerd copiam ou homenageiam referências consagradas para fazer algo novo. E essas referências o brasileiríssimo 2 Coelhos, do diretor, roteirista, produtor e mais um tanto de coisas do filme, Afonso Poyart, tem de sobra. Percebe-se pela ação constante, reviravoltas, tipos de personagens, trama política, montagem não-linear, videogame, efeitos especiais, uma espada e humor que Poyart bebeu da fontes de nossos bons diretores Fernando Meirelles e José Padilha, mas também de outros gringos, principalmente Quentin Tarantino e Guy Ritchie.

O resultado é um bom filme que consegue imprimir uma personalidade brasileira mesmo bebendo em fontes hollywoodianas (mas as fontes cults, é bom reforçar) e que se não teve o mérito reconhecido por aqui, ganhará um remake nos Estados Unidos, o que reforça a característica de apelo universal da produção. Independente do resultado do que sairá de lá, saber que além de exportarmos uma nova safra de atores (Alice Braga, Rodrigo Santoro), diretores (José Padilha, Fernando Meirelles, Heitor Dhalia), estamos exportando roteiros também é ótimo. E isso é, por mais paradoxal que possa parecer, importante para o reconhecimento do nosso cinema aqui mesmo, no Brasil.

A história dos 2 coelhos segue a da expressão “matar dois coelhos com uma cajadada só”, mas espertamente o roteiro e a direção nos reservam outras surpresas – até mais interessantes que esse mote. Edgar (Fernando Alves Pinto, de Nosso Lar) é um cara de classe média que tem um plano mirabolante de interceptar uma fortuna e acertar dois vilões de uma vez.

Para botar seu plano em ação ele vai usar Velinha (Thaíde, muito à vontade no papel), um ladrão pé de chinelo metido a marrento, mas também vai ludibriar bandidos, advogados e um deputado. A trama complica ao inserir dois elementos fundamentais a trama. A promotora Júlia (Alessandra Negrini) e Walter (Caco Ciocler) não tem uma função definida até o início da segunda metade do filme. E embora sejam partes fundamentais de 2 Coelhos são os que tem atuações mais fracas. Ciocler não consegue se livrar de sua cara de bunda e Negrini não lembra nem um pouco o brilho que já teve. Mas tudo bem, seus nomes devem ter ajudado a ter patrocínio e também chamado alguma bilheteria.

Como nos melhores filmes de ação, o desfecho será melhor que o anunciado, mostrando que fazer bons filmes o Brasil já fazia, mas agora tem cacife para começar a peitar produções americanas. Com bons diretores e roteiristas inteligentes estamos caminhando a ter um espaço merecido no cinema comercial. Beber das fontes de Meirelles, Padilha, Tarantino e Ritchie é ótimo. Ruim seria se um diretor ousasse a mesclar influências de novelas da Globo com Michael Bay. Oh, não, já fizeram isso em Segurança Nacional! Porque eu fui lembrar disso?

Trailer



Direção: Afonso Poyart
Elenco: Fernando Alves Pinto, Caco Ciocler, Alessandra Negrini, Thogun, Aldine Muller, Neco Vila Lobos, Marat Descartes, Thaíde, Roberto Marchese
Roteiro: Afonso Poyart, Izaías Almada
Origem: Brasil
Estreia: 2012

3 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom seu comentário e concordo que Ciocler é semppre o Ciocler e Thaide dá um show,mas Alessandra Negrini brilha também e é uma das mais talentosas atrizes de sua geração.

Will disse...

Eu acho a Negrini ótima nesse e em outro filmes.

Andre Alves disse...

Eu gosto da Negrini e a considero uma boa atriz. Não vi ainda A Erva do Rato e O Abismo Prateado, mas neste filme, e em particular em Cleópatra, não gostei da atuação dela.

 
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.